Oficinas de Criatividade Himalaya – Centro de Ciência Viva dos Arcos

As Oficinas de Criatividade Himalaya/Centro de Ciência Viva dos Arcos entraram para a Rede de Centros Ciência Viva a 11 de julho de 2022. Trata-se de um espaço dedicado à figura e legado de um dos maiores cientistas e visionários portugueses da viragem do século XIX, conhecido por Padre Himalaya, nascido em Arcos de Valdevez.
Assume-se como uma plataforma de promoção da ciência e das múltiplas áreas do Conhecimento abrangidas pelo investigador, como a Ecologia e a Eco sustentabilidade, encontrando nas famílias, nos jovens e na comunidade escolar o seu principal público-alvo.
O percurso excecional deste homem é a base de desenvolvimento do projeto, que incorpora o “Núcleo Interpretativo Himalaya”, um espaço documental e biográfico que recorre a discursos tecnológicos e informativos de última geração, e diversas salas e espaços dedicados à ciência e à pedagogia, como o “Centro da Ecocidadania” e o “Labirinto Himalaya”, dedicado igualmente à figura universal do cientista.
Em linha com a evolução tecnológica e com o objetivo de aumentar as ferramentas educacionais, integra, ainda, o “Hemisfério/Fulldome”, uma cúpula hemisférica de projeção de alta definição em 360º que transporta os espetadores para autênticas “viagens” em tempo real, traduzindo-se numa experiência inesquecível de imagem e som.
Este espaço também tem disponível a exposição “Minerais e Rochas – Colecção Silva Ferreira”, composta por exemplares de minerais e rochas, fósseis e meteoritos, que refletem a geodiversidade do nosso Planeta. São centenas de amostras provenientes de países tão distantes como Chile, a Islândia, a Noruega, o Brasil e muitos outros países, para além do rico e significativo contributo de diversas regiões do território de Portugal Continental e insular.
A exposição é acompanhada de informação científica que nos enquadra nas ciências da terra, desde da geologia de Portugal, a formação das rochas e dos minerais e a evolução da vida na Terra.
O espaço exterior incorpora alguns equipamentos de uso livre e também ligados à ciência, bem como uma réplica em tamanho natural do Pirelióforo, a máquina solar apresentada por Himalaya na Exposição Universal de St. Louis de 1904.
De referir que o financiamento global desta empreitada e seu apetrechamento foi realizado através da operação “NORTE-04-2316-FEDER-000123 – Oficina de Criatividade Himalaya”, cofinanciada pelo FEDER, Programa Operacional Norte2020, Portugal2020, Eixo Prioritário 4-Qualidade Ambiental, com um Investimento Elegível de 2.012.259,53 € e com a comparticipação comunitária de 1.710.420,60 €. e pela operação POSEUR-03-2215-FC-000056 – Himalaya o Eco Cidadão – Fornecimento de Conteúdos e Equipamentos para o Núcleo Interpretativo Himalaya (Sala 4) é cofinanciada pelo FC (Fundo de Coesão), programa operacional POSEUR, Portugal 2020, Eixo Prioritário 3 – Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos, com um investimento elegível de 87.499,74 € e comparticipação comunitária de 74.374,78 €.